sexta-feira, 2 de maio de 2014

“A simplicidade é a sofisticação máxima”!

“A simplicidade é a sofisticação máxima”!

Lendo um material esta semana me deparo com esta frase, que segundo dizem é de autoria de Leonardo da Vinci. Vou atribuir a ele, pois faz sentido à sua obra, mas como todas as frases temos que ficar meio que atentos à sua origem. Enfim, vamos em frente. 

Como Consultor e Professor, sou prazerosamente forçado a ler muitas coisas. Testar muitas ferramentas. Pesquisar, criticar, analisar e acima de tudo confrontar. Até mesmo porque o mercado pede e os clientes em determinados momentos “valorizam” e “reconhecem” isso como um diferencial.

Neste mundo globalizado, competitivo, conectado e midiático a tendência a nos sentirmos obsoletos e ultrapassados tem uma validade. Essa sensação chega em intervalos cada vez menores ou mais rápidos, dependendo do prisma que você olhe. Software, hardware, moda, tendências, músicas, ferramentas de gestão, tecnologias, relacionamentos passaram a um patamar de exigência e volatilidade assustadora. Além da expectativa de perfeição mágica.  E estou preocupado, incomodado e acima de tudo bastante reflexivo sobre isso. Ou quem sabe já estou ficando obsoleto aos 42 anos?

Em um ambiente corporativo precisamos de que, por exemplo ? Informações, análises, estratégias, relacionamentos, fluxos, confiabilidade.............e podemos elencar aqui uma “penca” de outras palavras bonitas e impositivas, mas no fundo o que o ambiente empresarial espera é resultado! Pesquisa a diferença entre eficiência e eficácia, por exemplo.

E tome “guela” abaixo tecnologias com os ERP´s, com planilhas dinâmicas, com fluxos tridimensionais, softwares lindos, técnicas revolucionárias e criativas para lidar com o básico! Sim, com o básico! E por deixarmos de fazer o básico atribuímos a responsabilidade ou a irresponsabilidade a uma série de fatores e condicionante, menos ao principal: a nós mesmos!

De que adianta as melhores ferramentas de gestão, as apresentações mais impactantes e revolucionárias se falta paixão às coisas? De que adianta preencher planilhas e digitar dados se não geram resultados significativos? Mecanizamos e maquiamos tudo! A essência está se perdendo.

Que segmentação é essa, por exemplo, de profissionais especializados em Businesses Inteligence ou Inteligência de Mercado ? São mais inteligentes do que eu e você, por exemplo ?

Lembro que há anos atrás eu olhava o balançar das folhas de uma amendoeira e uns coqueiros perto da minha casa para arriscar e confesso que com um índice de acerto grande como estaria o mar. Na dúvida dava umas 2 ligações e pronto, o surf estava garantido. Hoje me pego olhando e analisando 3 sites, direção e velocidade do vento, fotos, postagens. E confesso, surfando menos do que antes. Mas, sem me gabar, meu índice de acerto sobre o clima ainda é alto (rs), porém tive que buscar outras referências, o coqueiro e a amendoeira não existem mais.

Quer entender mais de gestão e melhores resultados? Busque os clássicos. Busque a simplicidade, pois template bonito e impactante pode não gerar entrega, venda e resultado  significativo. Maquiagem se tira com água e sabão. Vamos ser mais simples e gerar resultados. Diminuindo essa perda de tempo com as coisas no meio do caminho que no final não são valorizadas.


E no happy hour vá na certeza do trivial, no simples tira gosto que possa ser que aquele prato com nome bonito e aparência classuda, não mate a sua fome totalmente. E vamos torcer para as blitz do álcool voltarem! Um grande abraço e nunca desista dos seus sonhos!



* Marcio Lopes

Obs.: Marcio Lopes, sócio e diretor da Organiza - Consultoria de Gestão Empresarial (http://www.organiza-ba.com.br ), e da Paulo Lopes Desenvolvimento Pessoal e Empresarial (http://www.paulolopesdpe.com.br). Headhunter, Consultor, Coach Profissional e Palestrante. Este artigo teve divulgação no site Gente e Mercado & Comercial (http://www.genteemercado.com.br/categoria/colunistas/marcio-lopes/) e no Jornal Tribuna da Bahia, quinzenalmente às sextas-feiras.


sexta-feira, 11 de abril de 2014

SUPERVISOR FINANCEIRO - SALVADOR (BA)


SUPERVISOR FINANCEIRO  – SALVADOR (BA)

Nosso cliente é uma das mais tradicionais empresas de Construção Civil da Bahia. Tem atuação não só regionalmente, como também em projetos por todo o Brasil. Segmentada em Unidades de Negócio, esta posição é para a Unidade de Incorporação Imobiliária.

Este profissional se reportará às Diretorias Administrativa-Financeira e Comercial. Terá sob sua responsabilidade toda a área de finanças da Unidade de Incorporação Imobiliária.

O profissional terá como missão gerenciar toda a área financeira desta Unidade de Negócio,  garantindo a aplicação das políticas da empresa, bem como a confiabilidade das informações gerenciais sob sua responsabilidade.

Domínio e vivência em empresas do segmento específico definido serão consideradas como diferencial. O conhecimento de todo o fluxo de atividades referentes desde a abertura do canteiro de obras, o trâmite legal e comercial do processo de vendas, bem como o gerenciamento das atividades do dia a dia são o básico exigidos para esta posição.

É fundamental experiência e conhecimento do SGI, SMS, SGN além de sólidos conhecimentos nas áreas Financeira, Contábil e de Informática.

Deverá também ter mobilidade para eventuais viagens dentro do território nacional.


Maiores informações entrar em contato com Neusa Tachard e/ou Lorena Barbosa através dos telefones (71) 3342 3900 ou (71) 9115 6445. Enviar email em PDF para contratacao@organiza-ba.com.br.

A ORGANIZA – CONSULTORIA DE GESTÃO EMPRESARIAL ( www.organiza-ba.com.br) , empresa com 37 anos de atuação no mercado, com foco em Executive Search para posições de Diretoria , Alta e Média Gerência.

COORDENADOR DE TI - RECIFE (PE)


COORDENADOR DE TI – RECIFE (PE)

Nosso cliente é um grupo internacional com forte atuação em todo o Brasil. O segmento de atuação é o de Serviços.

Esta posição se reportará ao Gerente Administrativo-Financeiro. Tendo sob sua responsabilidade uma equipe enxuta na área de infraestrutura e suporte.

O profissional terá como missão organizar e estruturar a área, seguindo as macro diretrizes do Grupo no que se refere à governança de TI. Estruturação de procedimentos, normas e processos, bem como o nivelamento técnico da equipe será uma das suas missões.  A vivência em um modelo de Gestão e Governança em multinacionais e grandes empresas com todas as formalidades e relatórios exigidos é um diferencial a ser considerado.

A capacidade de trabalhar, formar e acima de tudo capacitar a equipe interna é fundamental. Atualmente a estrutura é enxuta e com algumas deficiências técnicas que precisam ser inicialmente supridas por esse profissional. Com isso a capacidade de atuar nos níveis estratégico, tático e eventualmente, neste primeiro momento, o operacional é essencial.

Deverá também ter mobilidade para eventuais mudanças dentro do território nacional.

Maiores informações entrar em contato com Neusa Tachard e/ou Lorena Barbosa através dos telefones (71) 3342 3900 ou (71) 9115 6445. Enviar email em PDF para contratacao@organiza-ba.com.br.

A ORGANIZA – CONSULTORIA DE GESTÃO EMPRESARIAL ( www.organiza-ba.com.br)
, empresa com 37 anos de atuação no mercado, com foco em Executive Search para posições de Diretoria , Alta e Média Gerência.

GERENTE DE RECURSOS HUMANOS - RECIFE (PE)


GERENTE DE RECURSOS HUMANOS  – RECIFE (PE)

Nosso cliente é um grupo internacional com forte atuação em todo o Brasil. O segmento de atuação é o de Serviços.

Esta posição terá um duplo report. Localmente se reportará ao Diretor Geral da Operação em Pernambuco, mas estará ligado diretamente à Diretoria Regional de Recursos Humanos que está localizada em Salvador (Ba.).

O profissional terá como missão organizar e estruturar a área, seguindo as macro diretrizes do Grupo para todos os sistemas e sub-sistemas de RH.  A vivência em um modelo de Gestão e Governança em multinacionais e grandes empresas com todas as formalidades e relatórios exigidos é um diferencial a ser considerado.

A capacidade de trabalhar, formar e acima de tudo capacitar a equipe interna é fundamental. Atualmente a estrutura é enxuta e com algumas deficiências técnicas que precisam ser inicialmente supridas por esse profissional. Com isso a capacidade de atuar nos níveis estratégico, tático e eventualmente, neste primeiro momento, o operacional é essencial.

Fará parte também do Comitê de Gestão, juntamente com as outras áreas, participando de decisões em colegiado sobre a estratégia e atuação do dia a dia. Forte capacidade de liderança e habilidade de interagir com diferentes opiniões e perspectivas e paradigmas.

Deverá também ter mobilidade para eventuais mudanças dentro do território nacional.

Maiores informações entrar em contato com Neusa Tachard e/ou Lorena Barbosa através dos telefones (71) 3342 3900 ou (71) 9115 6445. Enviar email em PDF para contratacao@organiza-ba.com.br.

A ORGANIZA – CONSULTORIA DE GESTÃO EMPRESARIAL (www.organiza-ba.com.br) , empresa com 37 anos de atuação no mercado, com foco em Executive Search para posições de Diretoria , Alta e Média Gerência.


sexta-feira, 21 de março de 2014

AUTORIDADE E AUTONOMIA


Aqui vai uma dica valiosa que pode decretar o seu sucesso ou fracasso no ambiente corporativo: entenda,alinhe, compactue e acompanhe bem o seu nível de autoridade e autonomia.

Deixando um pouco de lado, mas sem esquecer da ansiedade,  e de tudo que vem atrelado a ela, ao iniciar em um novo desafio ou a ser promovido, horizontalmente ou verticalmente, é fundamental que entre você e seu Líder direto esteja explícito de forma bem clara e de preferência, formal qual é o seu nível de autoridade e autonomia. Autoridade e autonomia sobre pessoas e processos.

Buscando de forma objetiva a Wikipedia e outros dicionários veremos conceitos mais técnicos e específicos da definição dessas duas palavras e dos seus usos. Mas, se me permitem vou definir de forma bem simplória: autoridade é o que você pode e autonomia é até onde você pode ir, decidir, enfim assumir a responsabilidade.

E um dos grandes problemas e geradores de ruídos que vejo nas Organizações, sejam elas de qualquer porte é a falta de clareza e definição por parte de algumas de deixar isso bem claro. A maioria tem suas descrições de cargos, seus job description, mas vejo pouco ou quase nenhuma clareza no que se refere a autoridade e autonomia e consequentemente responsabilidade sobre quais processos e com relação à pessoas.

E isso não é somente responsabilidade da Organização, cabe também aos profissionais, não importa o nível hierárquico que eles estejam no momento, questionarem ou estarem bem alinhados ao iniciar ou se movimentar por essa estrutura de até onde é o seu limite. E reflita o seguinte: se a empresa não é 100% sua, existe um limite de autoridade e autonomia que você deve respeitar.

Por que podem ter certeza, somente quando acontecer alguma coisa grave é que irão procurar o responsável e ao final constataremos que o que faltou foi clareza e definição sobre autoridade e autonomia.

E aqui para ilustrar algumas fronteiras que devem ser estabelecidas na relação do ambiente de trabalho com foco em autoridade e autonomia: movimentação de pessoal, compras e aprovação de gastos/investimentos, representatividade institucional, decisões em processos e procedimentos, entre outros. E desde o mais simples até o mais complexo processo decisório. Já vi executivos explodirem em reuniões por causa da simples mudança da arrumação da recepção da empresa.

Enfim, a cada novo desafio, a cada nova promoção deixe e busque clarificar até onde vai a sua autoridade e autonomia, pois uma simples decisão pode abalar a sua trajetória profissional.


E no happy hour de hoje, aproveite para fazer nada. Sim, pare por um momento, diminua a sua velocidade e ansiedade e se permita deixar as horas passarem simplesmente vendo os outros, observando o ambiente sem pressa da bebida esquentar ou ter que chegar logo em casa.  E mesmo sem ter por ai Blitz barrando direção e bebida, continue você fazendo a sua parte. Um grande abraço e nunca desista dos seus sonhos!


* Marcio Lopes


Obs.: Marcio Lopes, sócio e diretor da Organiza - Consultoria de Gestão Empresarial (http://www.organiza-ba.com.br ), e da Paulo Lopes Desenvolvimento Pessoal e Empresarial (http://www.paulolopesdpe.com.br). Headhunter, Consultor, Coach Profissional e Palestrante. Este artigo teve divulgação no site Gente e Mercado & Comercial (http://www.genteemercado.com.br/categoria/colunistas/marcio-lopes/) e no Jornal Tribuna da Bahia, quinzenalmente às sextas-feiras.